Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Vias de nutrição

Tudo quanto existe nos três céus descansa sob o controle do Prana. Como a mãe à sua criança, oh Prana, nos protege dando-nos esplendor e sabedoria. Prashna Upanishad II.13

No ocidente somos educados a raciocinar de maneira limitada, imediatista, materialista resultando numa percepção acanhada do que vem a ser a nutrição. Segundo antigas tradições orientais como Yoga e Ayurveda, existem várias portas de entrada para o prana (sopro vital), que dentre outros papéis, cuida também da nossa nutrição.

Uma primeira via de entrada deste sopro vital é a boca, pela ingestão de alimentos sólidos e líquidos. O paladar, através da língua é uma importante ferramenta do qual o cérebro depende para vários registros sensoriais e nervosos.

Somos aquilo que comemos. Alimentos frescos e saudáveis geram longevidade e pensamentos harmônicos.

A segunda entrada é através das vias respiratórias na respiração. Torna-se imprescindível lembrar que a qualidade do ar que entra nos pulmões oxigenando o sangue, é de suma importância. Nem precisamos dizer que o cigarro aqui não tem vez, quanto mais outras drogas inaladas.

Terceira porta de nutrição de prana é a pele que além de também respirar e fazer trocas com o meio externo, é vital na absorção do prana que existe na luz solar. Deparamo-nos com um número imenso de pessoas que decretaram guerra ao astro rei e passaram radical e definitivamente a se esconder dele com o motivo de se proteger de suas radiações. Sendo assim, não mais se expõem ao sol sequer o mínimo necessário. Usando protetores solar durante todo o dia, fogem  para ambientes iluminados artificialmente e usam óculos escuros mal sabendo que a captação de luz solar pela retina estimula a produção de substâncias anti depressivas. Tenho visto crianças pequenas que mal sabem andar, já usando óculos escuros… o que denota o grande despreparo de muitos pais. Na pele existem receptores da luz solar que funcionam semelhante à baterias conectadas em canais energéticos, dando estímulos saudáveis ao sistema nervoso. O sol que incide no topo da cabeça, que seja por mais ou menos 5 minutos diários (e aqui sugerimos o horário do meio dia) penetra pelo centro energético aí situado (sahasrara chakra), acessando estruturas importantes que desencadearão a produção de substâncias geradoras de disposição, alegria e vitalidade.

Além destas entradas, existem outras portas: os olhos! Tudo o que vemos é acompanhado de uma mensagem, um significado que exerce impressões em nossa mente deixando-a assim impregnada. Cabe-nos selecionar o que queremos ver e rejeitar aquilo que contaminará a mente. Toxinas energéticas serão derramadas em nossa rede energética, desencadeando desarmonias em vários níveis como: alergias, insônia, pânico, fobias, etc…

Os ouvidos também são vias de nutrição de prana e deveremos escolher o que ouvir, em função dos efeitos daquilo que se ouve, no sistema nervoso, na saúde.

Assim sendo, nosso corpo e mente são constantemente nutridos e estimulados pelo que nos chega através dos orifícios de entrada prânica: boca, narinas,pele, olhos e ouvidos.

De acordo com a qualidade do nosso “alimento” e a nossa capacidade de digeri-lo, ao final de todo este processo, devolveremos ao meio ambiente, à natureza e às pessoas que nos cercam, aquilo em que nos transformamos.

Muito poderemos fazer pela nossa saúde e consequentemente pela saúde do nosso planeta se nos reeducarmos para as escolhas mais sensatas.O primeiro passo é questionar-se sobre o que se tem escolhido como alimento em todos os níveis e então acender a luz da consciência usando o bom senso para as novas medidas , iniciando assim o processo de autotransformação para um SER mais consciente e feliz.

Texto: Dáfani Nardi

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *