Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Ioga ou Yoga? Afinal, o que é isto?

Certamente você já se perguntou qual é o correto, Ioga ou Yoga?

No entanto, mais importante que saber a escrita correta da palavra é responder a essa pergunta: o que é Yoga?

Algumas pessoas logo pensam em movimentos lentos semelhantes a uma dança, meditação sobre um tapete estreito e comprido e estar em meio a natureza ou mesmo em um lugar bem silencioso.

Saiba que Yoga é muito mais do que isso! Será muito mais complexo responder “o que é Yoga” do que “como se escreve a palavra Yoga”.

ioga ou yoga

O significado do Yoga pode ser diferente para cada pessoa, isto é: se fizermos a pergunta “o que é Yoga?” direcionada a uma mesma turma de Yoguis, certamente teremos respostas diferentes umas e se repetirmos a pergunta após algum tempo, ouviremos impressões diferentes das mesmas pessoas.

Ficou complicado?

Vamos explicar: primeiramente Yoga é uma filosofia de vida de mais de 5 mil anos, que conjuga inúmeros conhecimentos e objetiva com os vários níveis de práticas, silenciar a mente, harmonizando-a em conjunto ao corpo. Veremos neste texto um pouco da sua origem e como ela funciona.

É possível alcançar inúmeros benefícios, alguns já listados aqui. O objetivo do Yoga é proporcionar a plenitude e serenidade por meio da integração entre corpo, mente e respiração.

Vamos destacar alguns benefícios do Yoga:

  • Melhora da flexibilidade

 

Na execução das posturas(asanas) exige-se do corpo certo grau de alongamento. Dentro do limite de cada um, aos poucos os movimentos vão ganhando maior amplitude, contribuindo para a prevenção de dores, cansaço, tensões musculares, distensões e melhorando nossa postura.

  • Perda de peso

 

O Yoga é também uma atividade física, excelente opção para sair do sedentarismo e perder peso.

A sensação de disposição e bem-estar atrai muitos praticantes que não gostam de academias convencionais, seja pela carga pesada de treinos ou mesmo pelo ambiente característico: muito barulho, destaque ao ego ou a aparência, poluição sonora, etc…

O Yoga exige do corpo um gasto calórico elevado e com o tempo você notará o  aumento nos tônus muscular, gerado pela prática das diversas posturas. Também ao conhecer a filosofia do Yoga você terá motivos de sobra para melhorar sua alimentação.

  • Diminui o estresse

 

Sem dúvida este benefício será notado desde a primeira aula, uma vez que o Yoga trabalhará sua mente no sentido de lhe afastar dos problemas e correrias do dia a dia e fará você prestar atenção em seu próprio corpo, sua respiração e seus movimentos.

  • Previne e combate doenças

 

O bem-estar proporcionado pelo Yoga refletirá em uma melhora na qualidade do seu sono, diminuição da ansiedade, melhorará o sistema circulatório e haverá um equilíbrio da pressão arterial, fortalecimento do sistema imunológico.

Sabemos que são estes são fortes agentes desencadeadores de doenças.

Como acontecem os benefícios do Yoga?

Para atingir estes benefícios, é necessário aprender a silenciar a mente e enxerga  o potencial de equilíbrio dentro de si mesmo. Ou seja, todo o sucesso da prática do Yoga depende dos recursos existentes dentro de nós.

Mas como isso é possível?

São utilizadas várias técnicas, dentre elas: a  respiração (pranayamas), posturas (asanas) e meditação. Nada ocorre em separado, é um conjunto de ações simultâneas onde silenciamos nossa mente e prestaremos atenção em nosso interior e usaremos a respiração como caminho para o silêncio.

yoga para iniciantes

Vejamos um pouco mais sobre algumas técnicas:

  • Respiração

 

Em nosso dia a dia raramente prestamos atenção em nossa respiração.

Ela acontece de forma praticamente automática, sem que prestemos atenção ao que ocorre em nosso corpo, especialmente nos músculos que utilizamos para inspirar e expirar.  

Não é à toa que quando estamos enfrentando um momento difícil de decisões ou até de irritação, ouvimos o seguinte conselho: respire fundo!

A respiração nos auxilia a aquietar a mente e buscar o nosso ponto de equilíbrio. Os exercícios de pranayamas nos auxiliam a tomar consciência e aprender a controlar o prana (energia).

De acordo com a necessidade, teremos uma forma de respiração mais adequada, que nos ajudará a tornar o momento mais leve e nosso corpo mais saudável, a mente mais focada ou menos dispersa.

Este conhecimento será extremamente útil em nossa rotina diária e os benefícios do Yoga serão percebidos desde a primeira prática.

  • Posturas

 

As posturas, chamadas de asanas, são bastante características no Hatha Yoga. Cada uma possui a capacidade de harmonizar glândulas, nervos, músculos e órgãos do corpo.

A prática das posturas afeta diretamente nossas emoções e tem como resultado principal, preparar a mente para a meditação. Conheça um pouco mais sobre a variedade de posturas aqui.

  • Meditação

 

Como percebemos, tanto a respiração quanto as posturas nos auxiliam a esvaziar a mente. É à partir deste momento que a meditação começa.

Quando percebemos nosso corpo, sentimos nossa respiração acontecendo, entraremos em contato com o nosso interior e num profundo silêncio e muita prática começaremos a “ouvir” as respostas que precisamos para nosso autoconhecimento.

Atingir a meditação de forma plena exige grande concentração. Não se preocupe se na primeira aula você nem passar perto dela. Com a prática e o tempo você conseguirá atingir o esvaziamento da mente necessário.

Desta forma, alcançaremos a harmonia entre corpo e mente. É importante também buscar cada vez mais o conhecimento sobre a filosofia na qual o Yoga se fundamenta ou apoia,  identificar então  o seu perfil,  necessidades e expectativas.

É possível personalizar a sua prática com foco nos resultados que você deseja alcançar.

Ioga ou Yoga? Como é o certo?

Quando conhecemos o Yoga, normalmente esta é uma das primeiras perguntas que tentamos responder.

E também é muito comum sermos questionados quando as pessoas ficam sabendo que fizemos a matrícula e começamos a frequentar aulas de Yoga, antes mesmo de perguntarem se estamos gostando ou se está sendo proveitoso.

yoga para iniciantes

Então vamos à resposta que você está esperando: a palavra “Yoga” tem sua origem no sânscrito “yuj”, que significa “unir ou integrar”.  Yoga com Y é a escrita da palavra em Inglês. Por ser um idioma reconhecido internacionalmente, tornou-se a forma mais usual, inclusive na Índia.

É comum no Brasil encontrar a palavra escrita com I. Mas a maior parte dos conteúdos produzidos sobre o assunto, terão a grafia com Y.

Cabe ressaltar que Yoga ou Ioga não possuem acento. Existe um consenso acadêmico a utilizar a pronúncia com “ô” fechado.

Quanto ao gênero, em sânscrito, a palavra é masculina, “O” Yoga.

Estas definições de gênero e acentuação, são regras gramaticais de acordo com a origem da palavra e a fonética, adequada.

Sempre costumamos dizer que fiquemos com que a essência do Yoga traz e nem tanto nos apegarmos na maneira como abrimos ou fechamos o “O”!

Origem do Yoga

A origem desta prática milenar ocorreu na Índia, seu fundador é conhecido na mitologia como Shiva, o Rei dos Dançarinos.

Isso porque ele improvisava movimentos espontâneos de dança que emocionava e contagiava aqueles que também possuíam uma sensibilidade mais aguçada.

yoga para iniciantes

O Yoga surge há mais de 5000 anos, no Noroeste da Índia, no Vale do Indo, que era habitado pelo povo drávida, caracterizados por sua pele morena, por serem pacíficos e por possuírem uma das civilizações mais avançadas da antiguidade.

Dizem alguns historiadores que tudo isso foi descoberto por meio de escavações arqueológicas, por volta do ano 1900.

Nestas escavações foram encontradas várias cidades soterradas umas sobre as outras e quanto mais profundas estavam, mais traços de desenvolvimento traziam. civilizações de mais de 3 mil anos atrás!

Como era a Índia antiga?

As cidades possuíam desde planejamento urbano até sistemas de plataformas para carregar e descarregar carroças, brinquedos como carrinhos com rodas e até bonecas com cabelo implantado!

Existiam ruas largas cortando as cidades, com iluminação e esgotos cobertos (o primeiro sistema de esgotos identificado na história da humanidade), a entrada das casas era voltada para a rua e nas de classe média haviam instalações sanitárias dentro da casa e utilizando água corrente.

As cidades eram divididas em bairros, possuíam quarteirões cortados por ruas principais e ruas secundárias onde não transitavam carros de boi, apenas pedestres.

E não foi só isso: o tipo de tijolo usado na construção da cidade era cozido em forno e eram todos padronizados em tamanho e forma.

Estes pequenos detalhes indicam que: havia uma boa preocupação com a estética e simetria das construções; uma organização bem complexa sócio política e possivelmente uma autoridade centralizada na figura de um sacerdote.

Grandes heranças desta época são verificadas no desenvolvimento da Matemática, da escrita, do urbanismo e do Hinduísmo.

Também considera-se que a partir da Yoga surgiu o Kung Fu, uma arte marcial originada e desenvolvida na China, com grande influência da filosofia Indiana.

Embora as descobertas até hoje tenham sido enormes, ainda há muito o que descobrir.

Arqueólogos e historiadores continuam reconstruindo boa parte da história desta época. Ainda há muito o que escavar, estima-se que tenham explorado em torno de apenas 2.5% do total até os dias atuais.

Durante todo o tempo de investigação não foram encontradas armas, portanto se tratava de uma sociedade pacífica. Também foi identificada como matriarcal, de cultura tântrica e naturalista. E foi nesta sociedade que a Yoga surgiu.

Como a Yoga evoluiu?

Não pense que a Yoga que praticamos hoje é exatamente igual como na época da Índia antiga.

Ela está em constante atualização e podemos dizer que os asanas, por exemplo, utilizados hoje nos estúdios de Yoga tem por volta de 80 anos apenas! Sendo que a maioria deles possui entre 5 a 20 anos.  

Com o tempo se desenvolveram várias vertentes que na verdade são formas diferentes de alcançar o mesmo objetivo. Dentre elas, destaca-se o Hatha Yoga, definida como integração do positivo e negativo.

Yoga ou Ioga

A ideia central é de que o corpo não é um obstáculo à iluminação (como era afirmado anteriormente), mas é o próprio templo do divino.

Diferente de outras linhas de pensamento, Yoga propõe que esta iluminação deve ser alcançada em vida e não somente após a morte, assim alcançaremos a longevidade e uma mente saudável.

Alguns praticantes no início podem acreditar que todo o Yoga se resume em Hatha Yoga, isto por ser uma das vertentes mais divulgada, praticada e conhecida no ocidente e até talvez no oriente!

É necessário um longo tempo de pesquisa para entender cada uma das linhas e diferenciá-las. Portanto tenhamos em mente a ideia principal do Yoga, pois como já foi dito, o que mudará entre uma corrente e outra é apenas o modo de alcançar o mesmo objetivo.

Uma outra forma de praticar a Yoga que tem se tornado bastante conhecida é a Yoga Dance. Ela não é tradicional mas uma grande novidade, pois a dança existe no Yoga desde sua origem, porém cada vez mais as academias e estúdios têm divulgado esta modalidade e tem atraído novos praticantes.

Yoga é uma religião?

Vez ou outra podemos nos perguntar se Yoga é uma religião.

As pessoas que conhecem pouco a respeito da prática podem facilmente dizer que os exercícios de concentração e meditação se assemelham as preces realizadas em Igrejas em diversas religiões.

Como já vimos, o Yoga surgiu na Índia e por isso as práticas foram bastante influenciadas pelas filosofias do budismo e do hinduísmo.

yoga online

Vimos também que a palavra Yoga, que deriva da raiz yuj, significa unir ou religar. A palavra religião tem o mesmo significado, pois deriva do latim religare, que significa religar.

São palavras diferentes, com origens diferentes, porém traduzem o mesmo sentimento: considera-se o espírito humano como semelhança do divino, ao qual se esforça para se unir/religar.

Poderíamos então dizer que a Yoga é uma religião?

A resposta para esta pergunta depende do que entendemos por religião, em primeiro lugar.

O conceito de religião, normalmente envolve um conjunto de crenças e dogmas relacionados a uma figura divina.

Também envolve obediência e seguir os preceitos dessa figura, que inclusive podem ser várias, é o caso das religiões politeístas.

Na Índia, na época do desenvolvimento do Yoga, não havia esta dúvida, porque não existia a palavra “religião” em sânscrito.

Não se falava a respeito deste tema, tampouco existe algum registro a respeito de religião na Índia antiga.

O praticante de Yoga normalmente a define como uma filosofia, regendo sua vida, seus pensamentos e que desfruta por meio da prática de todos os benefícios que já falamos logo acima neste texto.

O Yoga não acaba quando se encerra a meditação. Ela estará presente em diversos momentos de sua rotina, sem que seja necessário planejar esta ação.

Mesmo assim, o Yoga não se encaixa na definição formal de uma religião, com seus dogmas, preces e simbolismo. Prova disso é o fato de que os praticantes de Yoga participam de diversas religiões sem problema algum.

Até mesmo ateus ou agnósticos estarão presentes em estúdios de Yoga sem que isto interfira em seu pensamento fora dali ou prejudique de qualquer modo sua prática.

No entanto, há pessoas que se dedicam tanto a prática da Yoga que elas mesmas ficarão confusas quanto ao conceito de um e de outro. Isto porque suas vidas estão submersas no mundo do Yoga e esta rege todo seu autoconhecimento e a forma de enxergar o mundo.

Mas então, Yoga é religião?

De modo geral afirmamos que não. Pelos motivos já mencionados aqui e também pela coerência com o conceito de religião no Ocidente. Com a prática do Yoga, aos poucos esta questão se esclarecerá para você.  

A Yoga proporciona mudanças em sua vida

Ao final deste texto, se você ainda não frequenta aulas de Yoga, certamente está com muita vontade de começar!

E não é à toa, que o Yoga tem ganhado muito espaço nas academias e cada vez mais tem sido recomendada inclusive em consultórios médicos como uma terapia complementar devido aos seus inúmeros benefícios.

Temos aqui um guia especial para os iniciantes de Yoga.

yoga ou ioga

Nele você encontrará as respostas para suas principais dúvidas sobre como começar e o que esperar desse início na prática. Desde como escolher o estúdio, como se preparar para sua primeira aula e o que esperar das primeiras aulas.

Podemos dizer que o Yoga nos permite acordar de um sono profundo e despertar para a felicidade que somos.

Isto porque Yoga é a transformação da consciência humana primitiva para uma outra harmonizada com a  consciência divina, portanto é um processo contínuo e não ocorre da noite para o dia.

Parece bastante complexo, devido a estarmos condicionados a ver o mundo e nos enxergar de outra forma.

Nossa mente frequentemente funciona na contramão dos princípios do Yoga. Por isso no início a prática pode ser desafiadora, instigante, mas sem dúvida é recompensadora!

Cabe ressaltar que não existem contraindicações para Yoga. Sem exceção, todos podem praticar, crianças, adultos, mulheres, homens, gestantes, idosos, enfim.

Entretanto, de acordo com o seu estado de saúde ou biotipo é que será determinado o estilo de prática ou a linha de Yoga mais indicada para você.

Procure um grupo que se assemelhe as suas necessidades. Também é possível contar com um apoio personalizado, de forma individual.

Como vimos, os benefícios da Yoga serão inúmeros: no campo físico ocorre uma diminuição nas tensões musculares e mais eficiência da circulação sanguínea, nervosa, digestiva, etc. Acredita-se que as impressões da nossa mente registram-se no corpo, ocasionando.

No campo mental, nos sentiremos mais leves, livres de preocupações desnecessárias e verdadeiramente em paz e felizes. Afinal, estes sentimentos já encontram-se dentro de nós mesmos, precisamos apenas desenvolver técnicas para acessá-las e vivê-las.

Cada pessoa necessitará de um tempo diferente para atingir e sentir os benefícios do Yoga. Somos todos diferentes e isso também torna cada resultado único, guiado pela nossa individualidade, ou seja, aquilo que nos diferencia uns dos outros.

O praticante de Yoga desenvolve a habilidade de manter a atenção concentrada no Ser que é, disposto e bem vitalizado. Como resultado, terá uma vida melhor, mais produtiva e feliz!

Muitas vezes somos levados a buscar a felicidade em objetos externos. Com a prática sincera de entrega à esta nova filosofia de vida, encontraremos a felicidade que habita em nós.

Também dentro de nós mesmos encontraremos a resposta para a pergunta: Quem sou eu?

A partir desta resposta é que muitas mudanças começam a acontecer. Desde nossa forma de viver,  de trabalhar e até as nossas amizades.

São comuns mudanças de comportamento, de planejamento do dia a dia, com mais tempo dedicado a você, sem tantos compromissos, vivendo de forma mais leve, com menos ansiedade de estresses, dormindo melhor…

Sua saúde terá grande melhora, você prestará mais atenção em sua alimentação, isso resultará em perda de peso. Você tomará decisões mais conscientes, inclusive sobre consumo e terá um aumento significativo em sua qualidade de vida.

Já imaginou que todo o potencial para ser feliz e alcançar a paz e harmonia está dentro de você, sendo necessário apenas enxergar, alcançar e utilizar este potencial?

A partir daí é que as mudanças ocorrerão em sua vida!

Então, o que está esperando para começar a praticar?

Tire o resto do dia para achar este caminho e boa caminhada!

Nos encontraremos em algum momento!

Namaste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *