Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Amor à Verdade – Sathya

Hoje quero falar mais sério!

Reconheço que a humanidade carece de espaço onde possa crescer em moradias, escolas, áreas cultiváveis, polos industriais, hospitais…

Reconheço que precisamos de mais águas potáveis, atmosfera limpa, terra descontaminada…

Sei que o alimento, educação, moradia, atendimento à  saúde não chega igualmente a todos…

Que  fazer num planeta onde muitos habitantes ainda não reconhecem de fato, o direito do seu semelhante e o próprio dever? Não reconhecem a Natureza como Mãe provedora, mas também educadora?

Vivemos em um ambiente que caminha a passos largos para o caos bio, psico, sócio, moral e espiritual…

Aqui vão alguns exemplos!

Vamos ao supermercado ou às feiras livres e ali violentam-nos ao ofertar-nos alimentos cultivados e vendidos com taxas de agrotóxicos acima do permitido, rótulos adulterados e mentirosos quanto à qualidade, validade, conteúdo, procedência…

Ligamos a TV e novamente a violência invade nossas casas de alvenaria e pior: nossas casas mentais! Isto é tão preocupante porque promove altos níveis de alienação, a ponto das pessoas acharem normal e comum tanta iniquidade. Correm para casa porque não podem perder o “reality show”, a novela que instiga, deseduca, incentiva as contendas e a filosofia do “vale tudo” ou da “vantagem a qualquer preço”! Passam a fazer o mesmo em suas vidas, porque esses tem sido seus referenciais e mapas de comportamento.

Livros, músicas, revistas, sites, obras de arte apelativas!

Política formada de muitos mentirosos e aproveitadores, inimigos da terra,  que fazem tudo para manter o povo na ignorância, sem capacidade de censurar com ética o que vê e escuta, oferecendo em troca, bastante futebol que há muito deixou de ser esporte, cerveja para manter a razão obnubilada, zecas e mulheres melancia, abóbora, genipapo, pagodinho e etc… que passam rapidamente com ajuda de uma mídia paga, à condição de modelos seguidos por muitos…

Em vão, convidamos a mídia para a divulgação de eventos nobres e virtuosos, que não dão “ibope” porque é um tempo de inversão de valores…

Inspiro e expiro de maneira lenta e consciente.

Meu coração sente que uma mudança nas bases é urgente e necessária, semelhante ao bisturi que corta para alcançar e extipar o mal que ameaça a vida!

É preciso parar.

O homem terá que perceber, que é da auto destruição,o caminho da mentira e dissimulação pela ganância.

É preciso olhar para seu filho que ainda está no berço e lembrar que ele saiu das suas entranhas, é sua continuação!

Ele precisará do alimento e ar puros, da água cristalina, da boa educação, dos modelos saudáveis  no corpo e no caráter. Ele dará continuidade às transformações… e é necessário que seja para o efetivo e verdadeiro progresso.

Voltar às raízes… observar o óbvio que nos mostra todos os dias, qual o rumo a tomar no resgate da dignidade.

Assim surge SATHYA, que para os yogues é um dos dez preceitos éticos preconizados pelos Vedas, por volta de 6000 anos, segundo alguns historiadores!

Seu significado vai muito além do puro Amor à Verdade, mas passa pela coerência incondicional, entre aquilo que se pensa, fala e faz.

Será preciso reavaliarmos atitudes das mais simples às elaboradas e que façamos valer a justiça, o amor e a caridade entre os nossos semelhantes, amando a si próprio verdadeiramente, antes de tudo.

Colocar-se no lugar do outro como excelente exercício que nos treinará a só fazer ao outro, aquilo que desejamos que nos seja feito.

Já ouvimos esta máxima tantas vezes… Agora é hora de ouvi-la com os ouvidos do coração, na acústica da alma.

Fazer novo acerto nas escolhas…

Será doloroso o caminho de volta, pois viciados nos abusos, teremos que aprender a silenciar o ego para que em nós, a consciência pura e luminosa que emana do Criador, possa brilhar em sua magnitude, assim construindo dentro do Ser, a tão sonhada PAZ!

Namaste!

Texto: Dáfani Nardi

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *